Amar e Servir

Thumbnail

O mais poderoso OM Chanting que participei foi incrivelmente simples. Não foi um Maha OM Chanting, não foi na lua cheia, não foi em qualquer lugar especial. Ocorreu em uma pequena sala, em uma cidade no Colorado, em uma noite em que as ruas pareciam vazias.

Havia cerca de quinze participantes. Lembro-me ver como cada pessoa entrava, uma mistura de esperança e incerteza mostrando em seus rostos. Quase todo mundo lá era novo. Apenas três de nós já haviamos participado dessa forma antes.

O que marcou esta roda de qualquer outra que eu experimentei foi que cada pessoa conscientemente veio em benefício de outra pessoa. Neste grupo de amigos, dois membros tinham câncer. Sua comunidade se reuniu, e eles ouviram que talvez o OM Chanting pudesse ajudá-los. Ambos os homens com câncer estavam lá um para o outro, todo mundo estava lá para eles. Não tenho certeza de quantas pessoas acreditavam nesta prática, por mais que eu acreditasse que todas estavam dispostas a tentar quase qualquer coisa para ajudar seus amigos.

Nós realizamos duas rodadas naquela noite. Uma para cada homem. Eles se sentaram no meio e deixaram a bênção do OM Chanting aumentar e transbordar. O tempo parecia parar de existir. Aconteceu de uma forma que me fez pensar que nunca existiu. Como comunidade, eles mantinham os homens que amavam nessa prática e entoavam apenas para eles.

Há duas lições principais que aprendi naquela noite.

Uma:

O serviço é altruísta no verdadeiro sentido da palavra. Quando praticamos OM Chanting com a mentalidade do serviço abnegado, nos aprofundamos na prática. Tornamo-nos mais abertos às possibilidades infinitas que o OM Chanting pode proporcionar.

Duas:

Não tenha expectativas. Esta comunidade tinha esperança, certamente, mas eles tinham um senso limitado do que esperar. Eles vieram apenas com o conhecimento de que OM Chanting poderia ajudar seus amigos, não que isso acontecesse. Como essa ajuda poderia parecer ninguém sabia.

Eles entoaram com esperança e amor. Ao fazê-lo, eles se abriram e aceitaram qualquer resultado que houvesse. Eles pareciam entender que essa prática não lhes deve nada. Eles estavam abertos para o que quer que fosse dado.

A noite terminou lenta e suavemente. A vibração do OM parecia ainda estar tocando em nossos ouvidos. Foi com certa relutância que as pessoas voltaram para suas vidas. Cada pessoa parecia ter um pouco mais de esperança e um rosto mais suave do que quando chegaram.

Com o tempo depois deste OM Chanting, um homem faleceu. Perto do seu fim, ele disse a um amigo que depois do OM Chanting, ele deixou de ter medo de sua própria morte. Foi com essa bênção que ele morreu com paz.

O outro homem desde então entrou em remissão e parece que vai bem.

É minha maior esperança que todos os participantes do OM Chanting encontrem este lugar de amor e serviço em sua prática. É assim que se pode estar aberto às possibilidades ilimitadasdo OM Chanting.


Blog »